10 de janeiro de 2008

Malhas e redes tecidas em Sísifo

São uns rapazes e umas raparigas que tenho vindo a conhecer há pouco mais de um ano. Assim mais de perto, aqueles e aquelas que estiveram nos encontros da Igrejinha (I e II) e que se entenderam num adiamento de uma semana do dia de reis na Lezíria. Mas também os outros, com quem nunca falei ou nunca vi sequer, têm nomes que me são familiares. Dizem de si próprios com alguma vaidade que são o Grupo de Lisboa e jogam-se a saberes de que eu sei muito pouco. Escuto-os, às vezes por detrás de umas piruetas musicais; partilho dos seus entusiasmos por cima do fumegar do ensopado de borrego; junto-me a eles nas conferências à lareira. Dentre eles há uma rapariga com quem costumo brincar a um jogo infantil de achar que me leva a estes encontros.
Recebi hoje a notícia do resultados dos dos seus esforços. É mais uma etapa duma grandiosa jornada. Está tudo aqui e, logo que possa, vou lê-los com toda a atenção.
Parabéns e um abraço.

2 comentários:

CCF disse...

Ai se os rapazes e raparigas sabem desta publicidade! :)
~CC~

serpinia disse...

já dei os parabéns à rapariga.
E aquela do Eugenio é desta fonte...
Bjs