3 de janeiro de 2007

crepúsculo vespertino


Eram vários especialistas Pareciam escanções do tempo
Mostravam um saber feito de olhar o céu e também as “várzeas da retentiva” Ditavam cartas de marear com terminologias estranhas a fazer lembrar adivinhações de outras cartas Contornavam os feitiços comuns sobre o sol e a lua e provavam cada pôr-do-sol como quem bebe um vinho raro



Apreciem a barra magenta magenta sobre a linha do horizonte Verdadeira púrpura veneziana
E estes nimbos alaranjados são pinceladas de fogo
E o cinabre da natália
E o violeta oblíquo do pessoa

Como vestiam todos fato e gravata fiquei ainda a saber outros detalhes técnicos da nomenklatura oficial É civil quando o centro do disco solar está seis graus abaixo da linha do horizonte É náutico quando atinge os doze E é astronómico aos dezoito
Depois
Bem
Depois todos os gatos são pardos

3 comentários:

CCF disse...

Preciso de um boletim de inscrição para me inscrever nesta formação, calculo que apesar da mesma não conduzir a nenhum grau académico, ficará como um marco no meu CV. Onde começa? Tem princípio, meio, fim? Frequentamos de olhos abertos ou fechados? E com o coração do lado esquerdo ou direito?
Por ora, bebo as cores.
~CC~

Gregorio Salvaterra disse...

Precisamos de inscrições para sonhar? Se calhar também há quotas e numerus clausus e provas de aptidão... mas nunca dei por isso. Tudi isto entrou-me apenas pelo sono adentro e nem me lembro se me tinha deitado para o lado esquerdo ou para o direito.
Entretanto bebamos, pois, as cores para que a sede não nos atormente.

Cristina GS disse...

Olá Sul, ontem em direcção ao Norte havia um sol a pôr-se com essas cores. A miúda mais pequena disse do banco de trás do carro "olha, o sol está todo desmanchado!"
Até breve