24 de outubro de 2006

eh companheiro

Afonso Gostei de te ver ontem do alto dessa cagança toda a espalhar discos sobre o mar de amigos

Poetas da lusofonia são cinquenta Para já e de primeira água Cinquenta poemas do mundo Para ouvir sem pressas

E lembrei-me de antigas dirimas sobre a existência do povo luso Bem Que los hay los hay e pronto Embora sempre tivéssemos sido mais dados a bons tintos que dessa água

Foto: Barlavento (roubada)

1 comentário:

ailéh disse...

excelente , homenagem , acompanho em anonimato o trabalho do afonso há uns anitos..
se tivessemos mais afonsos,, a cultura não estaria pelas horas da amargura...